terça-feira, 22 de novembro de 2016

fitoterapia

O objetivo deste curso é dar noções básicas e Fundamentos da
Fitoterapia Chinesa e avaliar as características energéticas dos alimentos.
No ocidente as pessoas não se alimentam adequadamente e abusam muito
dos condimentos e principalmente dos chazinhos que as pessoas indicam
sem ter o mínimo de conhecimento de Fitoterapia, muitas pessoas falam
“se bem não faz, mal também não” e nós sabemos que não é bem assim,
muitas ervas são tóxicas e podem lesionar o organismo.

melhor vibrador melhores masturbadores masculinos  Para o Terapeuta no diagnostico da MTC é muito importante saber do paciente a sua
profissão, atividade e principalmente a sua alimentação, muitos dos
problemas de saúde estão ligados ao seu hábito alimentar, o uso e abuso de
um determinado alimento ou erva podem estar desequilibrando
energeticamente o órgão a qual está relacionado a sua deficiência ou
plenitude, provocando assim um determinado sintoma. A proposta deste
curso é ensinar o terapeuta a identificar os alimentos que estejam
desequilibrando o paciente. E assim orientá-lo a se alimentar
adequadamente, sem criar dietas, mas pequenos detalhes que o ajudarão
em seu processo de tratamento.

fitoterapia ervas
ervas fitoterapicas
fitoterapia com ervas
ervas medicinais
ervas chinesas

PLANTAS MIRACULOSAS
INTRODUÇÃO
A proposta de trocar drogas alopáticas “testadas e aprovadas” pela indústria
farmacêutica, por chazinhos do tempo da vovó, pode parecer absurda. Afinal, remédios de
ervas pertencem ao passado: não há lugar para tais relíquias na medicina de hoje.
A fitoterapia (do grego, fitos, planta; terapia, tratamento) está em franca expansão
no mundo inteiro, e os pesquisadores não cessam de redescobrir vegetais que substituem
(com vantagens, em alguns casos) os produtos químicos convencionais.
O uso das plantas para fins curativos é, de longe, a mais antiga forma de medicina
praticada pelo homem. Aliás, até os animais a utilizam em caso de aperto. Com certeza,
você já viu um cão ‘pastar’ num gramado para livrar-se de uma indigestão. Ou um gato
mascar ervinhas. O hábito existe também entre os grandes predadores selvagens
(tigres, leões), de dieta exclusivamente carnívora.

Nossos ancestrais devem ter seguido o mesmo exemplo. Uma tumba descoberta por
arqueólogos no Irã, em 1963, comprovou a existência de uma fitoterapia rudimentar há
mais de 60 mil anos. O fato nada tem de estranhável, se considerarmos que o mundo
vegetal sempre constitui importante fonte de alimentos para a espécie humana; e que o
conhecimento das plantas ‘boas’ e ‘más’ (saudáveis e tóxicas) acumulou-se pelo método
do ensaio e erro. Por esse caminho, os habitantes das cavernas aprenderam também a
identificar as espécies curativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário